corrida rústica

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

terça-feira, 16 de agosto de 2011

quarta-feira, 6 de julho de 2011

frase da semana


O sofrimento é momentâneo ; desistir, é para sempre.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Planeta Extremo


O Fantástico deste domingo (3) estreia um novo quadro que mistura reality show e jornalismo. "Planeta Extremo" mostrará o repórter Clayton Conservani em quatro grandes aventuras ao redor do mundo.

A primeira delas é um desafio que exigiu preparo físico e psicológico do jornalista. Conservani se juntou a corredores de 16 países para enfrentar uma maratona de 42km no gelo da Antártica. Para suportar uma temperatura de 30ºC negativos e ventos de mais de 100 km/h, ele se submeteu a um treinamento pesado que incluiu uma espécie de “estágio” em um frigorífico.

Na maratona, o repórter conheceu pessoais que estavam lá movidas por um ideal, como um pai que perdeu um filho vítima das drogas e resolveu competir sozinho para homenageá-lo, já que o filho sonhava em realizar a prova. Diante de uma situação tão adversa, Conservani admite que também teve que buscar uma motivação especial para vencer o desafio. “ Estava absoltamente sozinho naquele deserto branco, cansado de corpo e de cabeça, quando pensei na minha filha; Isso me deu forças“, disse a ÉPOCA.

Na segunda aventura, Conservani vai à Cordilheira dos Andes, na América do Sul, para visitar os destroços de um avião que transportava os integrantes de uma equipe de rugby uruguaia e que caiu há quase 40 anos no local. Acompanhado de um dos sobreviventes, ele refez a trilha que as vítimas percorreram em busca de ajuda. O sobrevivente também relembrou momentos difíceis, quando ele e os companheiros decidiram comer os corpos das vítimas que não sobreviveram à queda do avião. Essa foi a única forma que eles encontraram para terem forças para buscar socorro.

A terceira etapa do "Planeta Extremo" acontece Noruega, em uma viagem em busca da Aurora Boreal, um dos fenômenos naturais mais espetaculares do planeta

Por fim, Conservani encara o desafio de mergulhar nas cavernas mais perigosas do mundo, nas Bahamas. Foram 36 metros de profundidade e uma recompensa histórica: um pesquisador americano que o acompanhava na expedição encontrou um crânio que pode ter até mil anos. O repórter afirma que essa foi a parada mais difícil da série. “Mesmo fazendo um curso próprio de mergulho em cavernas no Brasil e na Flórida, é preciso manter muita calma, mesmo cercado de muita beleza e magia.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Exercícios previnem doenças na 3ª idade


Ao passar dos anos nosso corpo apresenta peculiaridades e, no que diz respeito aos idosos, as mudanças corporais são bastante expressivas, principalmente no sistema musculoesquelético, componente de grande importância para o futuro do corredor. Esse sistema, responsável pela movimentação do corpo, também sofre diversas modificações estruturais.

Uma das transformações é o famoso encolhimento na estatura e alguns idosos chegam até reclamar que estão com a altura diminuída. Isso se deve a coluna vertebral, especificamente aos discos vertebrais e seus núcleos, que ao avançar da idade vão perdendo a consistência gelatinosa (responsável por oferecer amortecimento à coluna) e tornam-se fibrosos, provocando maior compressão dos discos e redução de comprimento.

A correlação deste fenômeno durante a corrida ou alongamento (realizado por um idoso) são dores nas costas (extensão da coluna) e, quando persistentes, requer a orientação médica para constatar o problema, pois alguns exercícios de fortalecimento podem atenuar a dor. Mais um problema que remete aos componentes do idoso é a Osteoporose, caracterizado pela perda da densidade mineral óssea, aumentando a fraqueza e contribuindo para a maior ocorrência de fraturas.

Daí a importância dos exames para a confirmação do diagnóstico, sendo indispensável, em alguns casos, a reposição de cálcio. Sobre a atividade física, esportes de baixo impacto são os mais recomendados, mas a corrida não oferece riscos quando o atleta cuida das passadas e utiliza bons tênis (excelente amortecimento).

Benefícios do exercício - Por meio da força muscular conseguimos desempenhar atividades motoras da vida diária. Para o idoso, o declínio da massa muscular diminui a força e leva a uma atrofia muscular, tudo isso se dá pela falta de atividades físicas. A alternativa para evitar a perda muscular é se manter ativo, lembrando que a corrida fortalece bastante a força muscular, principalmente a de membros inferiores, embora não devemos esquecer de fortalecer os membros superiores também.

Quanto aos tecidos e articulações, vemos que ocorre menos flexibilidade nas articulações dos idosos. Tal redução se deve a pouca quantidade de água no tecido conjuntivo, o que interfere na rotina diária do paciente e o idoso passa sentir incomodo até para amarrar um cadarço ou pegar um objeto no chão.

A melhor saída é incentivarmos os idosos a irem aos parques, às ruas, a adotarem um estilo de vida saudável, demonstrando a importância de exercícios de alongamento e força, em busca de flexibilidade, que contribui tanto na caminhada, quanto corrida (melhor a amplitude da passada, melhor o rendimento nas provas). Tudo para reduzir significativamente as dores e limitações na terceira idade.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Vencedor

São Silvestre -2010

A corrida mais tradicional do Brasil acontecerá no próximo dia 31, mas os principais atletas já se preparam para a São Silvestre. E, dentre os favoritos, a preocupação é unânime. Para eles, o calor e a umidade são os principais vilões da corrida .

Segundo o brasileiro Marílson dos Santos, que buscará o tricampeonato em 2010, a temperatura alta da tarde de São Paulo deve atrapalhar, mas a situação será ruim para todos os atletas.

“A temperatura e a umidade serão as maiores dificuldades. Para mim, o maior problema é a umidade, pois sou de Brasília. Mas vai ser complicado para todo mundo”, afirmou.

Acostumado com temperaturas alltas, o queniano Kiplagat Kosgei reclama da umidade, que pode estragar o seu planejamento.

“Eu estou acostumado com o tempo seco e, aqui no Brasil, é muito úmido. Estou treinando aqui há alguns meses, mas vai ser difícil. Ainda mais com um rival como o Marílson” disse.

A São Silvestrea acontece tradicionalmente no dia 31 de dezembro e tem 15km de percurso.